terça-feira, 21 de julho de 2009

“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Rm. 13: 8-10

Nisso se baseia o amor ao próximo? Em vivermos dentro da lei? Mas, se Jesus veio pra que a salvação seja pela graça, e não mais pela lei, então não há sentido em dependermos da lei. Mesmo assim, Jesus quem disse: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mt. 5:17,18)


Mas tem uma coisa que eu sinceramente não consigo entender: a frase “Eu te amo, em Cristo”.

Se tivermos de amar, eu creio que tem de partir de nós. Meu amor pode se espelhar no amor de Jesus (e não estou dizendo que se espelha... Não teria coragem pra fazer o que ele fez, por quem ele fez...), mas não é por Ele que eu amo. Posso até estar cumprindo esse mandamento, mas se eu não tiver o amor partindo de mim, como posso realmente dizer que amo?

Tudo bem que eu não entendo um monte de coisas... Mas essa é meio difícil de engolir... (Risos)

Bom, eu acho que perdi a linha de raciocínio... Mas acho que passei o que vim dizer: meu amor é meu, e não tem nada que sirva para alimentá-lo, além do próprio amor. E mesmo que eu possa controlar meus sentimentos, nunca deixei realmente de amar...


“Amo, por assim dizer, para passar o tempo… Esperando que ele nunca passe” (Soraya Teixeira de Freitas)


(Risos constrangidos)

“E enquanto me sinto sozinho, estando cercado de mundo, busco alguém que me faça sentir acompanhado, mesmo quando eu realmente estiver sozinho no mundo.” (Jônathas Oliveira Ayres)

Mas claro: “Quem busca aquilo que não deve ter (ou não pode controlar), busca na verdade a forma mais fácil de se perder”. (Eu, de novo)

Sei lá... Amo... Simples assim... E ainda me pergunto o que é amar! #^^#

“Quem não vê que você é romântico, Jônathas” (uma amiga minha, no msn)

“Quem fecha os olhos (eu acho!)” (eu respondendo...)


Ser feliz é melhor que estar feliz... E eu sei como é estar em ambas as situações! ^^ E hoje eu sou feliz! Muito mesmo! O que não quer dizer que não seria ainda mais, se estivesse completo!

Postar um comentário